• Decodificação de testes on-line - urina, sangue, geral e bioquímica.
  • O que bactérias e inclusões na análise de urina significam?
  • Como entender a análise da criança?
  • Características da análise por ressonância magnética
  • Testes especiais, ECG e ultra-som
  • Taxas de gravidez e valores de variância.
Explicação de análises

Eutireoidismo da tireóide, o que é isso? Sintomas e tratamento do eutireoidismo

O eutireoidismo é uma condição limítrofe de uma patologia grave da glândula tireóide.

Doenças da glândula tireóide - uma patologia comum, afetando o funcionamento do corpo como um todo. Assim, nem sempre a análise dos hormônios Т3, ТТГ e Т4 pode descobrir a doença. Tal condição patológica, na qual o nível hormonal permanece normal, é o eutireoidismo.

Contra o pano de fundo do eutireoidismo, uma pessoa pode desenvolver patologias mais severas, levando a mudanças irreversíveis na glândula tireóide. O que é eutireoidismo da tireóide, é perigoso e como tratá-lo? Todo mundo que se preocupa com sua saúde deve saber disso.

Conteúdos

Eutireoidismo - o que é isso?

Eutireoidismo

Eutireoidismo da glândula tireóide é uma mudança reversível na estrutura do órgão, mantendo sua funcionalidade. O quadro sintomático da patologia eutireóidea exclui sinais de hipotireoidismo ou hipertireoidismo .

Apesar do fato de que a glândula tireóide revela a proliferação de seus tecidos na forma de um aumento difuso ou nódulos, os hormônios permanecem normais. . No entanto, isso não significa que a pessoa esteja completamente saudável .

O eutireoidismo é uma condição limítrofe na qual o nível de hormônios a qualquer momento pode mudar para cima ou para baixo.

O estado eutireoidiano dura pouco tempo. Normalmente, em seu plano de fundo, ocorrem mudanças mais rápidas, acompanhadas de hipo ou hiper funcionalidade da glândula tireóide. É por isso que a detecção e o tratamento oportunos do eutireoidismo são tão importantes.

A etiologia do eutireoidismo é a principal causa

A glândula tireoide é muito sensível a todos os tipos de alterações (externas e internas). O eutireoidismo pode ser desencadeado pelos seguintes fatores:

  • deficiência de iodo fornecido ao organismo com alimentos;
  • predisposição hereditária;
  • fatores ambientais adversos;
  • patologia inflamatória da glândula;
  • colapsos nervosos, estresse;
  • tiroidite auto-imune (eutireoidismo, como fase inicial da inflamação auto-imune da glândula, pode durar anos).

O status eutireoidiano pode ser documentado em gestantes com hipertireoidismo previamente diagnosticado. A normalização do nível hormonal durante a gravidez ocorre devido a um aumento na necessidade de hormônios da tireóide no corpo.

Se o declínio fisiológico no nível hormonal não ocorrer, os médicos recorrem à terapia médica. A normalização dos parâmetros hormonais depende diretamente da preservação da gravidez e do nascimento de uma criança saudável.

É por isso que é tão importante alcançar o eutireoidismo induzido por medicamentos durante a gravidez em mulheres que sofrem de aumento da função da tireóide.

Classificação do eutireoidismo

Em termos de gravidade das alterações patológicas, os endocrinologistas distinguem entre eutireoidismo:

  1. 1 grau - o alargamento da glândula não se determina visualmente, a palpação também não revela anormalidades;
  2. 2 graus - aumento visualmente perceptível da glândula, mas a palpação não funciona;
  3. 3 grau - um aumento no tecido da tireóide é perceptível no exame e é confirmado pela palpação.

Bócio nodular com eutireoidismo

Bócio nodular com eutireoidismo

O eutireoidismo provocado pela falta de iodo é acompanhado por um bócio nodal: crescimento difuso da glândula tireoide e formação de nódulos únicos ou múltiplos. Dependendo da natureza das mudanças estruturais, várias formas de bócio nodular são consideradas no eutireoidismo:

  • aumento difuso sem inclusões nodais;
  • nó único identificado;
  • detectou vários sites;
  • vários nós que se fundem uns com os outros.

Os sintomas do eutireoidismo da tireóide

O sistema nervoso é o mais responsivo ao eutireoidismo. Para suspeitar de anormalidades associadas à glândula tireóide, você pode pelos seguintes sintomas:

  1. Descanse no modo normal ou o sono normal não dá o resultado desejado. Uma pessoa se sente derrotada, nota uma fraqueza crescente sem razão. Há insônia à noite e sonolência durante o dia.
  2. Reação aguda a estímulos. Mesmo um descontentamento mínimo pode se transformar em uma briga importante. Neste caso, uma pessoa que sofre de eutireoidismo não é apenas emocionalmente instável, mas também se recupera de experiências tempestuosas por um longo tempo.

O aumento da excitabilidade do sistema nervoso é acompanhado por sintomas associados ao trabalho de outros órgãos e sistemas:

  • Pescoço - há um nódulo na garganta que dificulta a deglutição, periodicamente ou constantemente, o paciente sente compressão no pescoço (uma sensação semelhante ao estrangulamento da corda em volta do pescoço);
  • Coração - várias violações do ritmo de batimentos cardíacos de taquicardia (batimento cardíaco acelerado) a extra-sístoles (batimentos cardíacos extraordinários);
  • Peso - para eutireoidismo é caracterizado por uma diminuição no peso corporal, sem razão aparente (no contexto da dieta habitual, sem dieta, na ausência de doenças graves de outros órgãos).

O paciente ou médico, quando se refere à clínica, pode visualmente ou palpatoricamente ampliar o tamanho da glândula e inclusões nodais. No entanto, é necessário confirmar as mudanças estruturais com a ajuda do ultra-som. Também para confirmar o diagnóstico é obrigatório e a análise para hormônios da tireóide.

Indicadores hormonais normais, juntamente com um aumento da glândula ou a detecção de nódulos / cistos, são a confirmação do estado eutireoidiano. Para diferenciar o eutireoidismo da oncologia, é aconselhável realizar cintilografia e biópsia de linfonodos suspeitos.

Tratamento do eutireoidismo da tireoide

Tratamento do eutireoidismo da tireoide

O status eutireoidiano nem sempre requer tratamento médico. Assim, com uma leve alteração difusa na glândula tireoide e de 1 a 2 linfonodos de até 0,8 cm de diâmetro (por exemplo, no eutireoidismo autoimune), os endocrinologistas recomendam apenas observação ativa: 1 a cada 6 meses. deve ser submetido a um exame ultra-sonográfico da glândula tireoide.

Para um paciente que deseja manter a saúde, essa tática não causará dificuldades: a ultrassonografia está disponível em termos de custo.

Se um paciente apresenta alterações estruturais graves no tecido tireoidiano na presença de sintomas graves, prescreve-se um curso de medicação.

  • Para normalizar a condição do paciente e, pelo menos, impedir o crescimento dos tecidos, são prescritos preparados de iodo (Microroyod, Camphodal, Antistrum e outros) ou L-tiroxina (Levotiroxina).

Dosagens de drogas são determinadas individualmente. Se não houver resultado de monoterapia, é possível prescrever uma combinação de medicamentos contendo levotirosina e iodo.

A ultrassonografia de controle é realizada a cada 3-6 meses, após o qual o regime de tratamento pode ser ajustado. Um bom resultado do tratamento é a eliminação de pacientes perturbadores com sintomas eutireoidianos e a ausência de aumento adicional de tecido.

Com o tratamento efetivo com o tempo, a glândula tireoide volta ao normal: os linfonodos desaparecem ou diminuem (0,8 mm ou menos), e a regressão da proliferação difusa é perceptível.

Operação com eutireoidismo

Na ausência de um efeito terapêutico mínimo (estabilização da condição) da terapia medicamentosa, o endocrinologista pode oferecer uma intervenção cirúrgica.

A operação implica excisão mínima de elementos patológicos (nódulos em crescimento) e ressecção parcial de tecido difusamente expandido.

Agora, essas operações são realizadas por acesso endoscópico através de mini-cortes. Isso resulta em um trauma mínimo do tecido, que resulta em um curto período de hospitalização (2-3 dias) e recuperação rápida. Isto consegue um excelente efeito cosmético: no pescoço existem apenas pequenas cicatrizes pouco perceptíveis.

A complexidade da operação com eutireoidismo é que é necessário determinar com precisão o volume do tecido excisado. Excisão excessiva pode levar a hipotireoidismo pós-operatório, e insuficiente não dará o efeito terapêutico necessário. Portanto, para realizar tal intervenção cirúrgica, deve-se aplicar somente a um endocrinologista-cirurgião experiente.

Previsão

O tratamento oportuno do eutireoidismo fornece um prognóstico favorável. Pequenas mudanças na estrutura da glândula tireoide podem ser eliminadas independentemente quando se corrige o estilo de vida: nutrição completa, sono saudável e repouso, mantendo a estabilidade emocional.

Quando a droga é aplicada em uma dose suficiente (a ingestão regular de medicamentos prescritos pelo médico é necessária!), As alterações patológicas gradualmente regridem.

O maior perigo é o eutireoidismo não tratado ou que progride ativamente contra o pano de fundo do tratamento medicamentoso. Em tais casos, o risco de desenvolvimento rápido de alterações irreversíveis na glândula tireóide e a violação dos parâmetros hormonais são elevados.

Em tais casos, é necessária uma terapia mais séria com hormônios (com hipotireoidismo) ou seus antagonistas (com hipertireoidismo).

Interessante

As informações são fornecidas para fins de informação e referência, um médico profissional deve prescrever um diagnóstico e prescrever um tratamento. Não se auto-medicar. | | Contate-nos | Publicidade | © 2018 Medic-Attention.com - Saúde On-Line
A cópia de materiais é proibida. Site editorial - info @ medic-attention.com