• Descriptografia de testes on-line - urina, sangue, geral e bioquímica.
  • O que bactérias e urina significam no exame de urina?
  • Como entender a análise da criança?
  • Características da análise de ressonância magnética
  • Testes especiais, ECG e ultra-som
  • Normas durante a gravidez e valores de desvios.
Decodificação de análises

Hipoplasia uterina, o que é isso? - Graus, tratamentos e gravidez

O útero é o órgão do sistema reprodutivo de uma mulher, destinado a transportar uma criança. Portanto, seu tamanho deve ser tal que os músculos que formam a base desse corpo possam se esticar o suficiente e acomodar o feto a termo durante a gravidez.

Em alguns aspectos do sexo justo, os parâmetros do útero são determinados abaixo dos valores normais. Neste caso, o diagnóstico de "hipoplasia" é feito, no qual o transporte completo da criança antes do período prescrito torna-se problemático.

O conteúdo

Hipoplasia uterina - o que é isso?

Hipoplasia uterina - o que é isso

A hipoplasia uterina é uma patologia do desenvolvimento do órgão mais importante do sistema reprodutor feminino, consistindo no fato de que o comprimento, a largura e o volume do útero são muito menores do que os valores aceitáveis. As causas desta doença são diferentes:

  • Desenvolvimento uterino intrauterino - ocorre no período pré-natal, quando a formação dos órgãos da criança depende inteiramente da mãe e da situação ecológica que a rodeia.
  • Lesões da hipófise e do hipotálamo - essas duas partes do sistema nervoso central desempenham um papel enorme na puberdade de uma menina. Se uma delas funcionar de forma inadequada, existe o risco de desenvolver hipoplasia adquirida dos órgãos genitais.
  • Doenças do sistema endócrino - perturbações hormonais devido à disfunção dos ovários ou do córtex adrenal, podem na adolescência afetar a maturação do útero e retardar significativamente o seu desenvolvimento.
  • Falta de peso corporal na adolescência - torna-se a causa da hipoplasia devido ao fato de que a falta de uma quantidade suficiente de nutrientes inibe a função do sistema nervoso central, responsável pelo desenvolvimento normal dos órgãos do sistema reprodutivo.

Os ginecologistas observam que a esmagadora maioria dos casos de subdesenvolvimento do útero não se deve a defeitos congênitos, mas por causa das condições patológicas do corpo que ocorreram na infância ou adolescência de uma mulher.

O grau de hipoplasia do útero

Hipoplasia uterina em graus

является патология. O subdesenvolvimento do útero é dividido em vários graus - quanto menor o grau, mais grave é a patologia.

1 grau de hipoplasia - o tamanho do útero não atinge três centímetros. Normalmente forma-se em uma menina durante o período do desenvolvimento intrauterino e tem o nome "útero embrionário". O corpo do órgão está quase subdesenvolvido, mas o canal cervical pode ser maior.

Muitas mulheres estão interessadas na questão: é possível engravidar com hipoplasia uterina de 1 grau? Os médicos dão uma resposta inequívoca: é possível, mas a gravidez será difícil e é necessário sintonizar com antecedência que você terá que passar a maior parte do tempo no hospital no hospital.

2 grau de hipoplasia - o tamanho do útero é mais de 3 cm, mas menos de 5, 5 cm.Tal um útero é chamado de "criança". É muito melhor responder ao tratamento, portanto, em geral, os médicos dão um prognóstico favorável para o transporte de uma criança. Hipoplasia do útero 2 graus significa que o crescimento do órgão parou na infância.

3 grau de hipoplasia - o útero é apenas ligeiramente inferior ao normal (de 6 a 7 centímetros). Este grau sugere que o desenvolvimento de órgãos parou na adolescência. Em alguns casos, o ginecologista não prescreve nenhum tratamento, assegurando, a partir dos resultados do exame, que o útero tenha apenas desvios mínimos da norma.

Hipoplasia uterina - é possível engravidar?

Hipoplasia uterina e gravidez

Em teoria, a gravidez é possível em qualquer fase da hipoplasia, desde que a mulher tenha outros órgãos do sistema reprodutivo que normalmente são desenvolvidos: os ovários e as trompas de falópio.

O problema é que quanto menor o corpo do útero, menor a capacidade da mulher de levar a criança até o final do período.

Se uma hipoplasia grave for detectada, primeiro você precisará passar por um tratamento, cujo objetivo será estimular o crescimento do útero. Quando um efeito positivo é observado após a terapia, você pode começar a planejar a gravidez.

No entanto, a hipoplasia de grau 1 pode ser combinada com o subdesenvolvimento dos ovários e das trompas de falópio. Como resultado, duas dificuldades surgirão durante o tratamento e tentativas de concepção: os ovários não serão capazes de produzir suficientemente hormônios sexuais femininos, ou o óvulo não poderá entrar na tuba uterina se este órgão também tiver subdesenvolvimento.

Tratamento de hipoplasia uterina, drogas

A base da correção da hipoplasia uterina é a terapia hormonal. O corpo de cada mulher é individual, então alguém terá um efeito positivo imediatamente após o primeiro ciclo de tratamento, e mesmo a terapia mais intensiva não trará o resultado desejado.

  • Drogas hormonais - em regra, são contraceptivos orais (geralmente Diane-35), que o médico prescreve beber de vários meses a vários anos - tudo depende de como o útero reage ao tratamento.
  • Fisioterapia - tipos como terapia magnética, diatermia, terapia UHF podem ser usados. O objetivo é fazer com que os ovários funcionem e normalizar a circulação sanguínea na cavidade pélvica.
  • Massagem - se o útero estiver subdesenvolvido, uma mulher pode ser prescrita vários cursos de massagem ginecológica que irão perseguir os mesmos objetivos da fisioterapia - estimulação dos ovários e aumento do fluxo sanguíneo para os órgãos reprodutivos.

Se você souber de antemão que o tamanho do útero é muito menor do que a norma, então você não deve planejar uma gravidez antes que a hipoplasia seja tratada. Forçar eventos pode levar ao fato de que o bebê vai morrer devido à falta de espaço para um maior desenvolvimento na cavidade do útero.

Mas como aprender sobre hipoplasia antes da gravidez?

Sintomas de hipoplasia uterina

Mesmo que o tamanho do útero não atenda aos padrões, é impossível determinar se há algo errado com esse órgão sem um exame de ultrassonografia e um exame ginecológico. Uma mulher não sente dor, desconforto e, portanto, por um longo tempo não verá uma boa razão para visitar um médico. No entanto, há vários sintomas indiretos que devem alertar:

  1. Menstruação irregular.
  2. Início tardio da menstruação na adolescência.
  3. Infertilidade
  4. Períodos dolorosos .
  5. Não expressou pubescência.
  6. Abortos espontâneos no início e meio do segundo trimestre da gravidez.

Um diagnóstico preciso só pode ser feito por um médico em uma ultra-sonografia ou em uma consulta na clínica pré-natal, concentrando-se nos seguintes sinais:

  • Na palpação, o médico determina o tamanho anormalmente pequeno do útero.
  • O ultrassom determina os seguintes parâmetros do útero: comprimento - menor que 4,4 cm, largura - menor que 4,3 cm, espessura - menor que 3,2 cm (se não houver gestações).
  • O ultra-som detecta uma violação da razão entre o útero e o colo do útero.
  • Às vezes, durante um estudo de ultra-som, verifica-se que as trompas de falópio e ovários de uma mulher também têm dimensões anormalmente pequenas.

Um diagnóstico preciso é feito somente após uma ultrassonografia e, além disso, o médico leva em consideração os sinais indiretos de hipoplasia uterina, sobre os quais o paciente lhe falou.

Interessante

A informação é fornecida para fins de informação e referência, um profissional médico deve diagnosticar e prescrever o tratamento. Não se auto-medicar. | Contato | Anuncie | © 2018 Medic-Attention.com - Saúde On-Line
Copiar materiais é proibido. Site editorial - info @ medic-attention.com