• Decodificação de testes on-line - urina, sangue, geral e bioquímica.
  • O que bactérias e inclusões na análise de urina significam?
  • Como entender a análise da criança?
  • Características da análise por ressonância magnética
  • Testes especiais, ECG e ultra-som
  • Taxas de gravidez e valores de variância.
Explicação de análises

Hematoma retrocorial na gravidez precoce

Em alguns casos, a gravidez é ameaçada de aborto espontâneo. Muitas vezes, a conseqüência desse diagnóstico é um hematoma retrocórico - uma coleção de sangue formado entre o córion e o óvulo fetal. Na ultrassonografia, é definida como uma mancha escura localizada na área de fixação do embrião à membrana fetal.

Chorion é o precursor da placenta, que se formará em um período de 14 a 15 semanas. Até este ponto, é um envoltório exterior viloso do feto, que se funde com o epitélio do útero, em conseqüência do qual os vasos sanguíneos do embrião e da mãe se entrelaçam.

O hematoma é uma coleção de secreção sanguinolenta, localizada em um determinado local. O hematoma retrocorrio é formado na parte em que costumava haver um descolamento do óvulo fetal durante um aborto ameaçador.

Conteúdos

As causas do hematoma retrocorial na gravidez

As causas do hematoma retrocorial na gravidez

O hematoma retrocorial ocorre no útero durante os primeiros estágios da gravidez, principalmente até 16-17 semanas. Ou seja, o período de sua possível aparição coincide com o tempo de formação da placenta. Razões para a formação de coágulos sanguíneos entre o ovo fetal e o córion podem ser várias:

1) Insucesso hormonal - testosterona alta e prolactina podem dificultar o metabolismo normal entre mãe e feto - isso leva ao início do descolamento. A causa mais frequente da natureza hormonal é a falta de progesterona.

Para evitar o início do processo de separação do óvulo fetal do córion, os médicos prescrevem a recepção de análogos sintéticos de progestinas - Dufaston e Utrozhestan. Nos casos em que a falta de progesterona leva a um grande distanciamento, é prescrita uma terapia hormonal de emergência, que envolve doses altas de Dufaston em intervalos regulares.

2) Esforço físico excessivo - a fadiga pode levar o útero a um aumento do tônus. Quanto maior o período de gestação, maior a probabilidade de a musculatura do útero ficar tensa e endurecer.

O espastic pode provocar um destacamento do ovo fetal e o começo de lutas. Tom aumentado é tratado com a ajuda de conta-gotas e medicamentos tomados internamente.

3) Exacerbação das DSTs - provoca o início de um vasto processo inflamatório não só do corpo do útero, mas dos órgãos pélvicos como um todo. Como resultado, a rede de vasos sangüíneos do óvulo fetal é preenchida com coágulos sanguíneos, porque para suprimir infecções, o corpo feminino começa a produzir ativamente plaquetas.

O embrião deixa de receber a nutrição necessária e o córion perde sua capacidade de permanecer na superfície do óvulo fetal. Como resultado, um abruption começa, o que cria uma ameaça de aborto espontâneo.

4) Influência excessiva da vibração - em tais casos, a ameaça de separação do córion é relevante somente em pequenos períodos de gestação, até 8 semanas. A vibração provoca uma violação da circulação do ovo fetal, ondas de vibração contribuem para a gradual estratificação dos tecidos.

É por essa razão que, por um período de 3 a 4 semanas, os médicos tentam não realizar diagnósticos por ultra-som com muita frequência se uma mulher tiver uma ameaça de aborto espontâneo.

5) Doenças associadas a violações da coagulação do sangue - aqui, na maioria das vezes, referem-se a pacientes com trombofilia. Esta é uma doença genética que promove o aumento da trombose.

Mulheres com trombofilia são extremamente difíceis de gerar um filho - sua gravidez é constantemente exposta à ameaça de insuficiência fetoplacentária e descolamento placentário.

Obviamente, todas essas causas levam ao mesmo resultado - a separação do óvulo fetal do córion, que leva à formação de um hematoma retrocórico.

Sinais de hematoma por ultra-som

  • Deformação do ovo fetal - ocorre devido ao fato de que a borda peeling começa a "ceder". Quanto maior o hematoma, mais irregular a forma do ovo fetal.
  • Espessamento da parede uterina - um aumento no miométrio ocorre no lado onde o descolamento é observado.
  • A presença de uma cavidade cheia de secreções de sangue - no monitor mostra-se na forma de uma mancha escura separada do ovo fetal por uma parede fina - o envelope interno do embrião.

Sintomas de hematoma retrocorial

Um hematoma retrocórico pequeno, por via de regra, não tem nenhuma manifestação externa, e a mulher aprende-se sobre isto só na sala de diagnóstica de ultra-som. Formas mais severas, perigosas para a vida do feto, apresentam os seguintes sintomas:

  • Desenho de dores no baixo ventre.
  • Descarga sangrenta. Quanto mais abundante e mais brilhante o sangue, mais grave é o desapego e os hematomas.
  • Dores de cólicas. Geralmente surgem quando há muito pouca chance de salvar uma criança.
  • Deterioração da condição geral da gestante: tontura, perda de consciência, perda de força.

Se você tiver sintomas ansiosos, chame uma ambulância com urgência, porque o hematoma retrocórico é uma patologia que representa uma séria ameaça à vida do feto. Quanto mais rápido os médicos conseguirem impedir o descolamento da placenta, menor será o volume do hematoma.

Consequências do hematoma retrocorial

Consequências do hematoma retrocorial

Ao avaliar as consequências do hematoma retrocorial na gravidez para uma criança, o médico determina a escala da educação. Depois que a causa da ameaça de aborto for eliminada, o ginecologista terá que tratar o acúmulo de sangue entre o córion e o óvulo fetal.

  • Hematoma pequeno, até 10% do tamanho do ovo fetal

O tratamento não é exposto, uma vez que não representa uma ameaça para a vida do feto. Aos poucos, se dissolve de forma independente, e a saída desses extratos sanguíneos menores permanece despercebida para a futura mãe, uma vez que são muito poucos.

  • Hematoma médio, até 35% do tamanho do ovo fetal

Submetido ao tratamento, é a causa da hipoxia fetal. No entanto, a falta de oxigênio não é catastrófica e não representa uma ameaça para a vida do feto. Neste caso, apenas o retardo de crescimento intra-uterino da criança pode ser observado.

  • Hematoma extenso, mais de 40% do tamanho do ovo fetal

Requer tratamento urgente, representa uma séria ameaça não só para o desenvolvimento, mas também para a vida do feto. Causa hipóxia severa da criança e uma violação da circulação sanguínea na rede de vasos sanguíneos do ovo fetal.

Uma mulher não pode avaliar independentemente o grau de perigo, então ela precisa seguir as prescrições do médico. O especialista em diagnóstico ultrassonográfico medirá o volume de hematoma retrocórico e o ginecologista decidirá se há necessidade de tratamento.

Tratamento com hematoma do hematoma retrocorial

Métodos de tratamento incluem tomar medicamentos e mudar o estilo de vida. Tais mudanças serão temporárias e precisam desaparecer uma vez que o hematoma retróforo se resolva.

O repouso na cama é indicado para grandes grupos de sangue. É necessário para reduzir a probabilidade de tônus ​​uterino elevado durante a caminhada e outros esforços físicos. A espasticidade do miométrio que apareceu apenas agravará a condição fetal e fortalecerá sua hipóxia.

Terapêutica medicamentosa - envolve o uso de agentes hemostáticos, como o Dicinon, o Vikasol. Dependendo da gravidade do hematoma, eles podem ser administrados em comprimidos ou injeções. Situações de emergência exigem injeção intramuscular.

Para fortalecer as paredes dos vasos sanguíneos, pode-se prescrever ascorutina e vitamina C. Além de interromper o sangramento interno, o médico precisa prescrever meios para melhorar o fluxo sanguíneo placentário, como ácido fólico e vitamina E. Se o uso de drogas hemostáticas resultar da ameaça de FPN, o médico deve estar conectado ao esquema. tratamento Actovegin ou Flebodia, mas com grande cautela.

É necessário perguntar ao ginecologista como o hematoma retróforo sai após o tratamento, pois a aparente secreção marrom pode assustar as gestantes.

Com o tratamento oportuno da patologia, uma mulher tem todas as chances de dar à luz uma criança saudável no momento certo. Portanto, se coágulos sangüíneos forem detectados durante a formação da placenta, é importante consultar um médico o mais rápido possível.

Interessante

As informações são fornecidas para fins de informação e referência, um médico profissional deve prescrever um diagnóstico e prescrever um tratamento. Não se auto-medicar. | | Contate-nos | Publicidade | © 2018 Medic-Attention.com - Saúde On-Line
A cópia de materiais é proibida. Site editorial - info @ medic-attention.com