• Descriptografia de testes on-line - urina, sangue, geral e bioquímica.
  • O que bactérias e inclusões na análise de urina significam?
  • Como entender a análise da criança?
  • Recursos da análise de ressonância magnética
  • Testes especiais, ECG e ultra-som
  • Normas durante a gravidez e valores de desvios.
Decodificação de análises

Erisipela dos pés: causas, sintomas e métodos de tratamento

A pele é a cobertura externa do corpo humano com uma área de cerca de 1,6 m2, realizando várias tarefas importantes: proteção mecânica de tecidos e órgãos, sensibilidade tátil (toque), termorregulação, trocas gasosas e metabolismo e proteção do corpo contra a penetração de micróbios.

Mas às vezes a própria pele é objeto de ataque de microrganismos - depois desenvolvem doenças dermatológicas, dentre as quais a erisipela.

Conteúdo

Erisipela - o que é isso?

Erisipela do tornozelo, foto 1

Erisipela do tornozelo, foto 1

A erisipela é uma inflamação aguda difusa da pele (menos comumente membranas mucosas) de origem infecciosa, geralmente afetando a face ou a parte inferior das pernas.

A erisipela provoca estreptococos beta-hemolíticos do grupo A quando penetra na pele através de pequenas abrasões, cortes, picadas de insetos, penteados e desgaste.

A erisipela é mais comum em homens em idade produtiva e em mulheres com mais de 45 anos. Para crianças menores de um ano, é mortal (foto 3).

A prevalência da doença é alta - quarto lugar após infecções respiratórias agudas, infecções gastrointestinais e hepatite.

Grupo A estreptococo beta-hemolítico

O estreptococo β-hemolítico do próprio grupo A (GABHS) foi descoberto há relativamente pouco tempo (há 150 anos), mas a humanidade está familiarizada com as doenças que causa há muito tempo.

Angina, faringite, laringite, escarlatina, reumatismo, danos severos aos tecidos dos rins - e não uma lista completa das condições patológicas causadas pelo GABHS. O Ministério da Saúde afirma: o dano à economia causado pelo estreptococo β-hemolítico é 10 vezes maior que o dano causado por todas as hepatites virais.

Pertence à microflora condicionalmente patogênica, porque está presente em quase todas as pessoas na cavidade oral, trato respiratório, na pele e genitais externos. Boa imunidade limita sua virulência (grau de infecciosidade).

O GABHS se espalha rapidamente pelo ar, através do trato digestivo e dos objetos, por isso geralmente é detectado em salas onde crianças e trabalhadores coletivos gastam muito tempo, 57,6% das dores de garganta e 30,3% dos DRAs são causados ​​por eles.

Streptococci sobreviver por congelamento e aquecimento a 70 ° por 2 horas, no biomaterial seco (sangue, pus), eles mantêm uma alta infectividade por vários meses. As toxinas causam doença cardíaca e renal grave.

O transporte do patógeno no tratado respiratório superior é mais característico de crianças. Ao examinar os escolares GABA alocar 20-25% das crianças na nasofaringe.

Causas da erisipela dos pés

Manifestações dos rostos dos pés, foto 2

Manifestações dos rostos dos pés, foto 2

A causa da erisipela dos pés pode ser pequenas úlceras, furúnculos e carbúnculos, feridas purulentas. A disseminação na pele de estreptococo perigoso pode contribuir para a hipotermia freqüente das pernas ou calor excessivo, causando microtraumatismo da pele.

Erisipela na perna é frequentemente o resultado de outras doenças graves:

  • diabetes;
  • veias varicosas;
  • tromboflebite;
  • úlceras tróficas;
  • infecção fúngica;
  • alcoolismo;
  • obesidade.

Situações estressantes que reduzem drasticamente a imunidade podem dar origem a um ataque de estreptococo em seu hospedeiro.

Focos crônicos de infecção na forma de dentes destruídos, amígdalas aumentadas aumentam o risco de erisipela 5-6 vezes em qualquer parte do corpo.

Sintomas da erisipela da perna, foto

Erisipela em crianças, foto 3

Erisipela em crianças, foto 3

Uma semana depois (em média) após a introdução do patógeno na pele, ocorre um início agudo da doença.

De repente, sinais de intoxicação aparecem:

  • fraqueza severa
  • temperatura até 40 ° C com calafrios,
  • dor de cabeça dolorosa
  • dores e ossos e músculos
  • às vezes náusea e vômito.

Durante o dia, os sintomas de erisipela aparecem nas pernas: a área afetada incha dramaticamente, brilha de tensão e fica vermelha. O nome "caneca" e é derivado da palavra "vermelho" em alguns idiomas europeus.

foto 4

foto 4

foto 5

foto 5

A área inflamada é delimitada por um rolo de demarcação de pele saudável. Caracterizado por seus contornos irregulares em torno do perímetro da derrota. O avermelhamento grave da pele é causado por hemólise - o processo de destruição dos glóbulos vermelhos (eritrócitos) pelo estreptococo.

Quando pressionada com um dedo, a vermelhidão desaparece por alguns segundos. A lesão é mais quente ao toque do que o tecido circundante.

Dor e queimação causam sofrimento severo ao paciente. Linfonodos poplíteo e inguinal inflamam. Para eles da área afetada abaixo da pele são visivelmente avermelhadas densas tiras - navios linfáticos, desenvolve o linfangit.

Diagnóstico de rosto

Muitas vezes, o diagnóstico é feito sem análise, baseado na combinação de sintomas comuns e locais.

Em outras doenças, os sintomas locais aparecem com mais frequência, e somente após eles aparece a intoxicação.

Testes laboratoriais podem confirmar a presença de estreptococos β-hemolíticos.

Formas de erisipela dos pés

Com base na natureza das alterações locais, distinguem-se as seguintes:

1. Forma eritematosa - o local tem uma cor uniforme brilhante e limites claros.

2. Forma eritematosa e hemorrágica - na área afetada, no contexto de vermelhidão geral (eritema), há hemorragias de múltiplos pontos - um sinal de dano aos capilares sanguíneos.

3. Forma eritematosa-bolhosa (bulla, lat. - bolha) - com ela, no terceiro dia, as camadas superiores da pele se estratificam com a formação de bolhas.

O líquido neles contém uma grande massa de estreptococos com um alto grau de virulência, por isso, abrindo bolhas, é necessário executar cuidadosamente o processamento anti-séptico. Curar com a formação de uma crosta, sob a qual a pele lisa é formada.

4. Forma bolhosa-hemorrágica - nas bolhas é um fluido sanguinolento opaco.

5. Forma gangrenosa com áreas de necrose da pele.

Uma forma errante se distingue quando, dentro de alguns dias, a lesão muda para uma área vizinha, e o foco primário se desprende e cura.

Esta forma é típica para recém-nascidos, com a rápida disseminação da erisipela, as crianças podem morrer.

Por gravidade da doença são distinguidos:

  • forma leve (pequena área de lesão, temperatura não superior a 38,5 ° C),
  • moderada (várias pequenas lesões, temperatura até 40 ° C, não mais que 5 dias)
  • forma grave, quando os elementos hemorrágicos bolhosos cobrem quase todo o corpo, a temperatura é crítica por vários dias, perda de consciência, delírio e sinais de meningite.

A área inflamada da pele permanece após a cicatrização sensível a uma infecção por estreptococos, o que dá a base para o diagnóstico de erisipela "repetida" e "recorrente".

Tratamento de erisipela dos pés

Tratamento de erisipela dos pés

Tratamento de erisipela dos pés

Erisipela leve pode ser tratada em nível ambulatorial. Casos graves e negligenciados requerem tratamento hospitalar.

Первое и главное назначение — антибиотики в виде внутримышечных инъекций или перорально. 1) O objetivo primeiro e principal - antibióticos na forma de injeções intramusculares ou oralmente. Os antibióticos à base de penicilina mantiveram sua eficácia no combate ao estreptococo hemolítico.

Eles são combinados com a ingestão de oleandomicina, furazolidona, eritromicina por uma a duas semanas.

Их действие усиливают сульфаниламидными препаратами (бисептол). 2) Sua ação é reforçada por drogas sulfa (Biseptol).

Обязательно назначаются витамины и биостимуляторы (левамизол, пентоксил, метилурацил) для восстановления иммунитета и быстрейшего заживления очага. 3) Certifique-se de atribuir vitaminas e bioestimulantes (levamisol, pentoxil, metiluracil) para restaurar a imunidade e a rápida cicatrização da lesão.

В качестве противовоспалительных и жаропонижающих препаратов назначают нестероидные средства: аспирин, диклофенак, ибупрофен, баралгин, реопирин. 4) Medicamentos não esteróides são prescritos como anti-inflamatórios e antipiréticos: aspirina, diclofenaco, ibuprofeno, baralgina, pelopirina.

При выраженной интоксикации неоднократно вводят раствор глюкозы или реопирин. 5) Quando intoxicação grave repetidamente injetada solução de glicose ou reopirin.

Для снятия интоксикации назначаются обильное питьё и мочегонные средства. 6) Para aliviar a intoxicação, muitos medicamentos e diuréticos são prescritos.

Физиотерапевтические процедуры: 7) Procedimentos de Fisioterapia:

  1. irradiação ultravioleta no período agudo tem um efeito bacteriostático;
  2. eletroforese lidazia,
  3. ozocerite,
  4. terapia magnética.

Os últimos três procedimentos melhoram o fluxo linfático, impedindo o desenvolvimento de elefantíase.

Tratamento cirúrgico da erisipela, foto 7

Tratamento cirúrgico da erisipela, foto 7

Сенсибилизацию организма предотвращает приём антигистаминных препаратов. 8) Sensibilização do corpo impede a ingestão de anti-histamínicos.

Склеротерапия — введение в поражённые вены вещества, вызывающего сужение и рассасывание сосуда — способствует быстрому заживлению пузырей и оздоровлению воспалённого участка кожи. 9) Escleroterapia - a introdução nas veias afetadas de uma substância que causa estreitamento e reabsorção do vaso - contribui para a rápida cicatrização das bolhas e a cicatrização da área inflamada da pele.

Эндовазальная лазерная коагуляция — приводит к исчезновению просвета в больных венах, предупреждая развитие лимфостаза. 10) Coagulação endovascular do laser - leva ao desaparecimento do lúmen nas veias doentes, impedindo o desenvolvimento da linfostase.

Хирургическая обработка очага поражения: 11) Tratamento cirúrgico da lesão:

  1. bolhas, tratamento com solução de furacilina, pó na forma de enteroseptolum, pomada de eritromicina;
  2. excisão de veias inflamadas e áreas necróticas.

В тяжёлых случаях проводят переливание крови или плазмы. 12) Em casos graves, transfusões de sangue ou plasma são realizadas.

O tratamento da erisipela dos pés é realizado por um médico. Para evitar complicações, o paciente deve cumprir rigorosamente todas as consultas médicas, mesmo com o tratamento ambulatorial.

Ao tratar a erisipela em casa, é importante saber:

Нельзя туго бинтовать поражённый участок, допускаются только лёгкие повязки, которые за день несколько раз меняют после антисептической обработки кожи. 1) É impossível enfaixar firmemente a área afetada, apenas são permitidos curativos leves, que mudam várias vezes ao dia após o tratamento anti-séptico da pele.

Нельзя применять ихтиоловую мазь и бальзам Вишневского — они усиливают приток внутритканевой жидкости и замедляют процесс заживления; 2) Ichthyol pomada e Vishnevsky bálsamo não devem ser usados ​​- eles aumentam o influxo de líquido intersticial e retardam o processo de cicatrização;
Amolecimento excessivo da pele com pomadas levará a infecção adicional das feridas.

После вскрытия пузырей можно обрабатывать эрозии перекисью водорода и присушивать кожу под ними присыпкой, в которую входят: 3) Depois de abrir as bolhas, é possível processar a erosão com peróxido de hidrogênio e secar a pele sob elas com pó, o que inclui:

  • ácido bórico (3 g),
  • xeroformo (12 g),
  • streptotsid (8 g).

Top cobrir a superfície da ferida com gaze de duas camadas.

Complicações da erisipela

A erisipela pode passar por conta própria: após duas semanas do início da doença, a vermelhidão diminui, mas o inchaço e a pigmentação da pele permanecem por muito tempo. A chance de reprocesso é ótima.

Com tratamento insuficientemente ativo, a erisipela causa complicações gerais e locais. É especialmente perigoso para pacientes com diabetes mellitus, alergias, varizes e tromboflebite, com insuficiência cardíaca e infecção pelo HIV.

Há risco de pneumonia, sepse e meningite.

As toxinas do Streptococcus causam reumatismo, miocardite e glomerulonefrite.

As complicações locais são flegmo e abscessos, úlceras tróficas e linfostase (elefantíase), em que o volume dos tecidos dos membros aumenta acentuadamente devido ao acúmulo de líquido intersticial e espessamento da pele.

A elefantíase se desenvolve em 15% de todos os casos de erisipela. Acompanha-se de tais fenômenos como papillomas, eczema, lymphorrhea (exudate de linfa da pele pigmentada espessa). Tudo isso complica muito a vida do paciente.

Previsão

Previsão O prognóstico após a erisipela nas pernas depende da gravidade da doença e da imunidade do corpo.

Formas recorrentes geralmente se desenvolvem quando a flora estafilocócica é adicionada ao GABHS.

Devido à linfostase adquirida, a capacidade de trabalho pode ser reduzida.

Em geral, o prognóstico do paciente é favorável se as complicações forem evitadas.

Prevenção da erisipela

Não há prevenção específica. Para prevenir a erisipela, algumas medidas gerais e locais devem ser observadas.

Geral:

  • limite de contato com erisipela doente, após o contato, realizar tratamento anti-séptico da sua pele;
  • cuidar do fortalecimento da imunidade, estabelecendo um regime diário, educação física, evitando situações estressantes;
  • tempo para eliminar focos de infecção estreptocócica crônica, para monitorar o estado de saúde;
  • estabelecer uma dieta saudável - o streptococcus hemolítico multiplica-se rapidamente em alimentos velhos, dando particular preferência aos caldos de carne;
  • a fim de evitar recaídas após o sofrimento, injeções profiláticas durante todo o ano de profilaxia de bicilina.

Medidas locais:

  • Preste mais atenção aos seus pés - lave-os regularmente, evite calos e arranhões, pequenos cortes, excesso de resfriamento e superaquecimento;
  • monitorar o estado do sistema venoso e entrar em contato com um especialista no tempo.

Erysipela mcb 10

A classificação internacional de doenças ICD 10 erisipela é:

Classe I
- A30 - A49 Outras doenças bacterianas

  • A46 Erisipela (Erisipela)
Interessante

As informações são fornecidas para fins de informação e referência.Um médico profissional deve diagnosticar e prescrever o tratamento. Não se auto-medicar. | Contato | Anuncie | © 2018 Medic-Attention.com - Saúde On-Line
Copiar materiais é proibido. Edição de sites - info @ medic-attention.com