• Descriptografia de testes on-line - urina, sangue, geral e bioquímica.
  • O que bactérias e urina significam no exame de urina?
  • Como entender a análise da criança?
  • Características da análise de ressonância magnética
  • Testes especiais, ECG e ultra-som
  • Normas durante a gravidez e valores de desvios.
Decodificação de análises

Trombose Hemorróida por gravidade, tipos de tratamento

Hemorróidas são uma das doenças mais frequentes do reto, mas muitas pessoas acham esta doença muito delicada para ir ao médico. Enquanto isso, é repleto de complicações graves: em 4 de 5 casos, a exacerbação da doença leva à formação de trombose, provocando inflamação, dor e até necrose tecidual.

A medicina oficial oferece várias maneiras de combater a patologia, mas para uma cura rápida, as receitas folclóricas não vão doer. Como está a trombose hemorroidária, quão rápida é a recuperação? Tudo depende da oportunidade do tratamento iniciado.

O conteúdo

O que é trombose hemorroidária?

Trombose hemorroidária Hemorróidas às vezes duram anos, e o desconforto só pode ser expresso em desconforto com o qual o paciente se acostuma com o tempo. No entanto, se um lúmen vascular é bloqueado, trombose aguda de hemorróidas ocorre. O mecanismo para o desenvolvimento de complicações é o seguinte:

  1. As plaquetas são depositadas nos vasos endoteliais do reto.
  2. O fibrinogênio é liberado no plasma.
  3. O sangue coagula.
  4. O trombo resultante fecha o lúmen dos vasos, bloqueando completamente o fluxo de sangue do nódulo.

Como resultado, o paciente fica desconfortável com o ato de evacuar, sentar e até andar. Mas isso não é nada comparado à síndrome da dor que ocorre na área retal.

Gravidade de trombose

A gravidade dos sintomas depende da gravidade da doença. Para facilitar o diagnóstico, os médicos introduziram uma classificação especial:

1. O primeiro estágio. Estase de sangue venoso na hemorróida. Nesta fase há dor moderada, mas externamente o nó permanece inalterado. Talvez queimação e coceira no ânus, sensações desagradáveis ​​durante os movimentos intestinais. Nesse estágio, as pessoas raramente procuram ajuda.

2. No segundo estágio , ocorre trombose e inflamação do nódulo. Torna-se uma fonte de dor constante, adquire uma cor vermelho-púrpura. O edema exprime-se agudamente, e o espasmo do esfíncter anal faz a defecação muito mais difícil.

Nesse caso, é possível dano adicional ao nódulo por massas fecais, o que agrava ainda mais a doença. Muitas vezes a temperatura do corpo aumenta.

3. No terceiro estágio , os tecidos circundantes estão envolvidos no processo patológico: a pele e tecido subcutâneo da região perianal, períneo, virilha e, às vezes, a superfície interna da coxa.

O maior perigo está na possível necrose das hemorróidas, que pode até levar à gangrena.

Hemorróidas raramente machucam, mas uma combinação de circunstâncias pode levar à trombose. O mecanismo do desenvolvimento desta complicação é compreensível, e as razões que provocam tal curso de eventos são como se segue:

  • forte tensão dos músculos da parede abdominal (por exemplo, esforço com constipação, levantar pesos, etc.);
  • hipotermia;
  • gravidez e parto;
  • dano tecidual mecânico.

As mulheres grávidas especialmente muitas vezes encontram a trombose hemorroidária. Isto é explicado pela pressão constante do feto, estendendo-se até o reto, localizado próximo ao útero. Além disso, as gestantes mudam a proporção percentual de células sanguíneas para o plasma, o que pode desempenhar um papel crucial no prolapso da fibrina.

Em casos mais raros, processos inflamatórios na área perianal e doenças do sangue, acompanhados por um aumento na sua coagulação, atuam como causa de trombose. Se o médico durante o diagnóstico revelar tais distúrbios, será necessário um tratamento complexo, e não apenas os linfonodos.

Sintomas de trombose hemorroidária

Sintomas de trombose hemorroidária

Esta complicação das hemorróidas pode se desenvolver tanto no interior do reto como na superfície externa do ânus. Mas às vezes a doença se manifesta e se combina. Trombose hemorroidária de acompanhamento são os seguintes sintomas: dor intensa, sangramento e inchaço.

O sintoma mais proeminente da doença é a dor. É afiado, forte e constante, surge de repente e não para, pode aumentar com evacuações ou esforço físico. O espasmo do esfíncter às vezes leva à impossibilidade completa de ir ao banheiro.

Alterações externas podem ser vistas se houver uma trombose da hemorróida externa, que cai fora do reto e não é passível de redução. Ao mesmo tempo, tem uma cor vermelha ou roxa e é grandemente aumentada devido ao edema.

A trombose da hemorróida interna não tem tais sinais externos visíveis. Mudanças na membrana mucosa são detectadas apenas com retoscopia ou palpação.

Sangrar de uma hemorróida é um sinal alarmante que indica danos à parede. Tal sintoma pode indicar uma lesão mecânica do reto ou a formação de uma fístula, mas a necrose tecidual é uma causa muito mais perigosa.

Uma inspeção visual permite que você veja os nós externos: no estágio inicial, a cor roxa é perceptível e, na terceira fase, as áreas pretas se destacam, cercadas por tecido edematoso, azulado. Devido aos sintomas brilhantes, o médico geralmente não tem dúvidas sobre o diagnóstico.

O exame do dedo é realizado a fim de detectar a área afetada com hemorróidas internas , para avaliar sua condição. Os nós são difíceis de tocar, não são comprimidos e o sangue permanece na luva. Mas tal exame é muitas vezes acompanhado por dor, e o espasmo esfincteriano cria dificuldades adicionais - em tal situação, o anestésico local é freqüentemente usado.

A retoscopia permite especificar o diagnóstico, ver a presença de fístulas e sinais de inflamação do tecido intestinal ao redor das hemorróidas. Para este propósito, um dispositivo especial é usado - um retoscópio ou um espéculo retal. O procedimento também é realizado sob anestesia local.

Tratamento de trombose hemorroidária

Tratamento de trombose hemorroidária

O tratamento da doença depende do estágio do processo patológico. Gel, pomada, supositórios para trombose da hemorróida são eficazes nos estágios iniciais. Em situações mais difíceis, há necessidade de tratamento cirúrgico e os medicamentos tornam-se terapia de suporte. Além disso, os médicos recomendam o uso de remédios populares - uma abordagem integrada não deixará a doença uma chance.

Tratamento medicamentoso

Os medicamentos permitem eliminar a estagnação venosa no primeiro estágio, no segundo e terceiro estágio - para evitar a formação de um novo coágulo sanguíneo, relaxar o esfíncter retal e reduzir a intensidade do processo inflamatório. Para o tratamento destes medicamentos são utilizados:

  • Hepatrombina (supositório e pomada);
  • Pomada de heparina;
  • Levomikol (pomada);
  • Detralex (comprimidos);
  • Aescin (comprimidos, gel para uso externo);
  • Bloqueio de álcool-novocaína ao redor do site.

Ao prescrever medicamentos, o médico procede do quadro clínico geral da doença. Mas os pacientes nem sempre vão ao hospital imediatamente após o aparecimento dos nódulos. E aí está o erro! Embora não seja tão fácil se livrar das hemorróidas, ainda é possível prevenir o desenvolvimento de complicações sob o poder da medicina moderna.

Além disso, a gravidez impõe uma série de características no tratamento da trombose hemorroidária. Por exemplo, a cura completa só é possível após o parto, portanto, durante a gravidez, essa terapia é considerada eficaz quando há uma tendência positiva.

Das drogas geralmente usadas pomadas e géis, mas com pílulas terá que esperar: efeitos sistêmicos podem afetar a condição do feto. Os pacientes geralmente não devem planejar uma gravidez até se livrarem das hemorróidas.

Tratamento cirúrgico

A remoção cirúrgica de uma trombose hemorroidária é eficaz no segundo e terceiro estágios em caso da impotência da terapia medicamentosa antes da doença. Se ocorrer sangramento, a intervenção é freqüentemente realizada em caráter de emergência. Com esta doença, execute dois tipos de operações:

1. Trombectomia:

  • incise o nó;
  • um coágulo de sangue acompanha sangue venoso gotejante;
  • Às vezes, um grampo cirúrgico especial é usado para remover o coágulo.

2. ressecção:

  • um nó é cortado junto com uma membrana mucosa próxima;
  • método mais eficiente, porque elimina a causa da doença.

A intervenção cirúrgica geralmente não requer a hospitalização do paciente. Apenas em casos graves, o paciente é determinado no hospital sob a supervisão constante dos médicos.

Remédios populares para o tratamento da trombose

É claro que a dor é tão insuportável que uma pessoa concorda em uma operação. Mas antes de você ir à faca, você deve tentar remédios populares - em combinação com terapia de medicação, eles dão um efeito considerável.

Sanguessugas

Embora muitos representantes da medicina oficial sejam céticos quanto a esse método, esses animais são usados ​​há muito tempo para tratar várias doenças. O fato é que a saliva sanguessuga contém a enzima hirudina, um anticoagulante natural.

Além disso, o processo de sugar o sangue da hemorróida também está tendo um efeito positivo. Portanto, se uma pessoa identificou trombose externa da hemorróida, o tratamento deve ser realizado com sanguessugas.

Quando a forma interna da doença para usar esses animais não vai funcionar, porque as áreas afetadas estão fora de alcance.

Folha de louro

Este tempero culinário também tem efeitos antipruriginosos e anti-edema, que serão benéficos para a trombose das hemorróidas.

No entanto, os meios baseados em folha de louro devem ser preparados de acordo com uma receita rigorosa - os rins, fígado e coração são muito sensíveis aos componentes da planta. A infusão é adequada para uso interno:

1. 30 folhas de louro despeje 3 litros de água a ferver.
2. Insistir 10-15 minutos.
3. Filtre.
4. Dose diária - 1 copo (beba durante 1 dia em pequenos goles).

Não supérfluo usará e receitas para uso externo:

1. Banhos:

  • 100 g de folhas despeje 5 litros de água a ferver;
  • insista 20 minutos;
  • derramado em uma bacia;
  • Coloque nele e não se levante até que o líquido esteja completamente resfriado.

2. Loções:

  • 5-6 folhas despeje 1 xícara de água fervente;
  • insista 10 minutos;
  • impregnar gaze com o líquido resultante;
  • aplicado ao ânus por 2-3 minutos.

3. Microclysers:

  • faça a infusão como para loções;
  • esfriar e filtrar;
  • injetar o líquido através de seringas no reto.

Medidas preventivas

A profilaxia da trombose para hemorróidas consiste principalmente na exclusão de produtos alimentares que causam constipação (comida defumada, pratos condimentados, álcool, etc.). Se você limitar a pressão das fezes nos nós, poderá evitar o aparecimento de coágulos sanguíneos indesejados. Mas, sem o tratamento de hemorróidas, o risco de coágulos de sangue ainda permanece - recomenda-se fazer todos os esforços para se livrar da doença primária.

Além disso, como medida preventiva, os médicos aconselham moderar a atividade física, e não pressionar demais durante as evacuações. Se não podemos ir ao banheiro, então é melhor tomar um laxante. Entre as receitas populares, um copo de leite fervido com 1 colher de sopa de mel vai dar conta dessa tarefa.

Conclusão

A trombose hemorroidária é expressa em dor intensa e edema na área retal. Muitas vezes, o paciente tem um espasmo do esfíncter anal, o que cria dificuldades adicionais com a cadeira. O tratamento com ervas, pílulas e pomadas ajudará a lidar com a doença. Mas se você observar sangramento e exacerbação periódica da doença, você não pode fazer sem cirurgia. No entanto, a melhor opção de tratamento é eliminar a causa raiz. É com hemorróidas que você precisa lutar para evitar a ocorrência de complicações.

Interessante

As informações são fornecidas para fins de informação e referência.Um médico profissional deve diagnosticar e prescrever o tratamento. Não se auto-medicar. | Contato | Anuncie | © 2018 Medic-Attention.com - Saúde On-Line
Copiar materiais é proibido. Site editorial - info @ medic-attention.com